Seja bem vindo ao nosso fórum!

Para escrever seu primeiro texto, role a página e clique em “Você e sua poesia”.

Caminho de navegação do fórum - Você está aqui:Recanto da PoesiaPoesia social: Contos , crônicas.A LÁGRIMA QUE MAGOOU
Please or Cadastrar to create posts and topics.

A LÁGRIMA QUE MAGOOU

“A LÁGRIMA QUE MAGOOU”

 

Sentados à mesa, almoçando, estávamos eu, minha esposa, nossa filha  e nossa netinha.

Transcorria tudo normalmente até que, em dado momento, começamos a conversar sobre determinado assunto.

Me veio a mente dizer que “nunca” havia visto minha esposa me apoiar, seja com os filhos ou com os estranhos.

“Você nunca disse para os filhos: “o pai de vocês está certo” e coisas assim.

Senti, naquele momento, que ela mudou completamente, pois já não era a 1ª vez em que havia mencionado aquilo.

Lágrimas começaram a rolar de sua face e eu, envergonhado, afirmava que “não” teria ditto aquilo como algo sério.

No entanto, esse tipo de conversa chega a ser grotesca e eu tinha plena convicção que a tinha magoado, sim.

Tentei argumentar, mas foi tudo em vão.

O almoço que, até aquele momento, transcorria normalmente, transformou-se em algo triste, pesaroso e calado.

Esse “calado”, ora tentando amenizar, harmonizar, parecia que quanto mais tentava, pior ficava.

Olhei aquela bela mulher, porque os anos para ela não passaram mesmo, e senti que outra vez tinha cometido uma grande decepção à quem tanto amava.

Por que eu fazia aquilo,meu Deus? - Comecei a me perguntar.

Como não tive resposta plausível, fomos levantando e retirando-nos da mesa.

O almoço, tão tranquilo até então, havia se transformado e se tornado algo insuportável, cheio de mágoas e tristezas.

Fui para meu quarto e fiquei a meditar:

O que fiz, meu Deus e por que fiz isso novamente?

Parecia que eu gostava de vê-la assim, daquela forma e decepcionada, mais uma vez em nossas vidas, como se já não o tivesse feito por tantas e tantas outras vezes.

Uma voz pareceu dizer-me:

“O mundo é fácil de se levar. As pessoas são fáceis de conviver , basta que não cometas, de vez em quando, esses erros bobos.”

“Não vês que tua esposa é uma pessoa maravilhosa, cheia de vida, com emoções fortes, que ama e deseja ser amada, que nunca te pediu nada, apenas concordou contigo sempre?”.

Agora era eu que não conseguia conter as lágrimas.

Vivemos juntos há quase 46 anos, completos dia 12 de julho, dia que dissemos “sim” junto ao altar, perante um ao outro e Deus.

Tinha que mudar!

Tinha que ser um homem diferente, mais agradável, mais carinhoso, mais amável, com mais vontade de fazer minha esposa e família, felizes.

Sim, eu tinha que mudar, tinha que ver todas as lindas qualidades que aquela pessoa possuia e quanto se dedicava à mim e a nossa família.

Já fizera tantas promessas e não as cumpri que agora estava envergonhado de tornar a fazer, mas, mesmo assim fiz, e nossa vida vai mudar, levando apenas um dia de cada vez.

Vou procurar falar de coisas boas, pois de tristezas e amarguras, o mundo já está repleto.

Vou faze-la feliz, pois ela merece e não voltar a ser aquele ser mesquinho que só deseja as coisas para si.

“Não posso voltar atrás e fazer um novo começo, mas posso recomeçar agora e fazer um novo fim”.(Chico Xavier)

Por isso, minha amada, vou ser um novo homem, a partir de agora.

De mim, não precisarás mais esperar lágrimas de tristeza.

Vamos ser felizes aqui e agora.

Um grande e carinhoso beijo,

 

JC Bridon

 

22/06/2015

 

Parabéns pelo texto pontual.

2024 © Recanto da poesia - Todos os direitos reservados. | Políticas de privacidade