Seja bem vindo ao nosso fórum!

Para escrever seu primeiro texto, role a página e clique em “Você e sua poesia”.

Caminho de navegação do fórum - Você está aqui:Recanto da PoesiaPensamentos do dia: Você e sua poesiaSonhos.
Please or Cadastrar to create posts and topics.

Sonhos.

Qual é o sentido da vida? Alguém aí sabe responder? creio que não...

A ciência, cética que é, diz que o motivo da vida é a reprodução para perpetuação da espécie. Algumas religiões respondem que vivemos para glorificar a Deus. Os materialistas acham que vivemos pra trabalhar e ganhar dinheiro. Os brutos acham que o importante na vida é fazer sexo, comer, ter saúde e dinheiro no bolso. Os sonhadores dizem que vivemos para amar.

Será que a vida é real ou é apenas um sonho?

A ciência já provou que várias das nossas percepções são ilusórias, saídas encontradas pela natureza para facilitar a nossa sobrevivência, a maioria delas está no estudo da óptica.

E os sonhos...sonhamos com o cérebro ou com a alma? Eu acho que existem dois tipos de sonho, os sonhados com a alma e aqueles que sonhamos com o cérebro, é por isso que às vezes acontece algo que nos faz pensar "eu já passei por isso". Foi sua alma que passou por aquilo em sonho, quando acordou, você esqueceu porque ele não estava gravado no cérebro e, sim, na sua alma. Os sonhos do cérebro, apesar de apresentar situações absurdas servem para ordenar as suas ideias e impedir que enlouqueça: Os sonhos são loucos por nós, apesar de não existirem pessoas normais. Mas nada disso explica e nem responde aquela pergunta: Qual é o sentido da vida?

No dia em que eu responder isso, não terei mais razão de existir, no dia em que algum de nós tiver a resposta ficará milionário ou estará numa camisa-de-força. Na verdade a vida não faz sentido, Ela terá o sentido que a gente der a ela.

Antes de terminar eu queria lembrar que na verdade há três tipos de sonho: Tem também aqueles que sonhamos acordados.

 

Edson Ricardo Paiva

Lia has reacted to this post.
Lia

A resposta é de cada um

Reflexões em pauta.

2024 © Recanto da poesia - Todos os direitos reservados. | Políticas de privacidade